ANTAQ recomenda ao Governo romper contrato de terminal portuário com a TRANSPETRO

por Redação JB Litoral
18/03/2018 20:10 (Última atualização: 18/03/2018)

Foto/arquivo Transpetro

A ANTAQ (Agência Nacional de Transportes Aquaviários) multou em R$ 157,5 mil a Transpetro, empresa da Petrobras, e recomendou ao governo federal que análise a rescisão do contrato da estatal para administração de um terminal portuário em Paranaguá (PR).
 
O processo foi aprovado na última reunião de diretoria, na sexta-feira (9). O relator Francisval Mendes afirmou que a companhia é “descumpridora contumaz do contrato de concessão” do terminal de granéis líquidos do porto paranaense.
 
Em 2015, a agência reguladora multou a estatal por ela não ter realizado obras que estavam previstas no contrato, como novos píeres e aumento do calado desse terminal. Elas estavam atrasadas em 12 anos em relação à previsão contratual. A ANTAQ tentou fazer um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com a estatal.

Segundo o relator, a Transpetro ignorou o TAC e, por isso, a multa foi confirmada.
 
Além de multar a empresa, a agência encaminhou o processo ao Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, para que determine o reequilíbrio do contrato por causa do descumprimento e também analise uma possível rescisão do contrato.
 
Em outro processo, a Petrobras conseguiu ter liberada uma operação no TUP do Pontal do Paraná, da Techint, que ainda não está com sua situação regularizada. O terminal poderá fazer a operação para a Petrobras por 180 dias emergencialmente. (em 15/03)

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Fonte – Agência iNFRA

Deixe um comentário