TRE-PR vai às universidades em busca de mesários

por Jéssica Fernandes
23/09/2020 17:05 (Última atualização: 23/09/2020)

(Foto: Agência Brasil)

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), desembargador Tito Campos de Paula, lançou o projeto Universidade Amiga da Justiça Eleitoral. O objetivo é aumentar o número de mesários voluntários com o oferecimento de, no mínimo, 30 e 60 horas extracurriculares aos estudantes que trabalharem no primeiro ou nos dois turnos das eleições, respectivamente. Podem aderir ao projeto todas as instituições de ensino superior do Estado, que receberão o Selo Universidade Amiga da Justiça Eleitoral.

Segundo o TER-PR, os estudantes passarão por treinamento virtual fornecido pela Justiça Eleitoral, desenvolvendo uma relação de parceria, troca de experiências e conhecimento. “A Justiça Eleitoral acredita que a união entre universidade e poder público constitui uma maneira democrática de efetivação de educação para a cidadania”, afirma o desembargador Tito Campos de Paula. Também estão previstas, em contrapartida pela adesão ao projeto, conversas presenciais sobre cidadania e democracia dos estudantes com servidores e autoridades, nas universidades, após as eleições.

De acordo com o último levantamento, o projeto já conta com 46 universidades parceiras distribuídas em diversas cidades do estado. Até a publicação desta reportagem, nenhuma instituição de ensino superior do litoral estava participando.

O projeto

O projeto da Coordenadoria de Comunicação Social do TRE-PR, que obedece à diretriz da gestão do desembargador Tito Campos de Paula de aproximar a Justiça Eleitoral da sociedade paranaense, baseia-se no art. 205 da Constituição Federal, que determina que a “A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando o pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho”.

A iniciativa também está amparada na Lei de Diretrizes e Bases da Educação, que, no seu artigo 43, estabelece como finalidade da Educação Superior, entre outros, o estímulo ao conhecimento dos problemas do mundo presente, em particular os nacionais e regionais, a prestação de serviços especializados à comunidade e o estabelecimento com esta de uma relação de reciprocidade.

Além disso, o projeto Universidade Amiga da Justiça Eleitoral atende três objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS) da Agenda 2030: Objetivo 4 (Educação de Qualidade), Objetivo 5 (Igualdade de Gênero), com o engajamento de lideranças femininas no processo eleitoral, e Objetivo 16 (Paz, Justiça e Instituições Eficazes).

Fonte: Tribunal Regional Eleitoral-PR (TRE-PR)

Deixe um comentário