Vereador Adalberto Araujo dispensa uso de carro oficial

por Redação JB Litoral
12/02/2014 00:00 (Última atualização: 12/02/2014)

NULL

Em novembro do ano passado, após denúncias que os carros oficiais da Câmara Municipal de Paranaguá, estariam sendo usando de forma assistencialista e em confronto com o que determina a legislação, uma reportagem do JB mostrou que a Câmara não tem controle do uso de carros oficiais pelos vereadores.

Usando a Lei de Acesso a Informação (12.527/2011) o JB fez questionamentos sobre critério de uso de carros oficiais, quantidade de uso no período de janeiro a agosto de 2013, frota e itinerário percorrido. Apesar do artigo 11 da Lei Federal determinar o acesso imediato à informação solicitado e que, não sendo possível conceder o acesso imediato, a Câmara teria até 20 dias para repassá-la e com mais uma prorrogação de 10 dias, prazos que não foram cumpridos, mas as informações foram repassadas.

De posse das informações, observaram-se distorções com as repassadas pelo Portal da Transparência, além do fato delas estarem disponibilizadas somente até o dia 10 de maio.

No levantamento descobriu-se que entre os 17 vereadores, apenas 14 fizeram uso dos veículos, porém, no pouco período que passou pela Câmara, o vereador José da Costa Leite Junior (DEM) também usou o veículo. Todos os 15 vereadores realizaram um total de 189 viagens, enquanto que o carro foi usado pela Chefia de Gabinete em 33 viagens e mais 45 por servidores da Câmara.

O campeão do uso de veículos no período de janeiro a agosto foi o vereador Ivan da Fafipar com 34 viagens, seguido por Edu (26), Maranhão (22), Jacizinho (18), Carlinhos da Ilha (17), Waldir Leite (14), Ricardo (14), Sandra Neves (10), Elto (9), Marcio Costa (7), Adriano Ramos (5), Nagel (5), Leite Junior (4), Jozias (3) e Marquinhos Roque (1).

Mesmo sem usar os veículos oficiais no período levantado pelo JB, o vereador Adalberto Araújo (PSB) protocolizou ontem, 11, pedido requerendo a dispensa do uso do carro oficial da Câmara Municipal para viagens e diligências inerentes ao cargo. Em seu primeiro discurso no retorno dos trabalhos da Câmara, entre outros assuntos, o parlamentar esclareceu que sempre utiliza o próprio veículo em viagens e outros compromissos inerentes ao cargo, e o requerimento apresentado apenas formaliza essa situação.

Deixe um comentário