Vereador denuncia obra de recuperação e manutenção da BR-277 feita pelo DNIT

por Redação JB Litoral
10/09/2013 00:00 (Última atualização: 10/09/2013)

A perigosa aventura diária de transitar pelo trecho de pouco mais de seis quilômetros da BR-277, conhecido como Avenida Ayrton Senna, foi alvo de pronunciamento do vereador Adriano Ramos (PSDB), ao descobrir que a obra de recuperação do Governo Federal, em mais de um ano, foi executada somente 13% do total.

Com a pista intercalada de buracos, falta de sinalização básica para redução de velocidade e sentido da via, além de margens coberta pelo mato, a obra de recuperação e conservação da BR-277 custará aos cofres públicos R$ 1.1711,579,00 e, para o vereador, até o momento não se conseguiu identificar nenhuma obra na via.

Indignado com esta situação, em maio, o vereador pediu o envio de ofício ao Departamento de Infraestrutura de Transportes – DNIT, pedindo esclarecimentos sobre a obra, levando em conta o fato que o prazo de execução é de 720 dias e, passados 323 dias, ele não conseguiu identificar nenhuma obra nos locais mencionados. Adriano Ramos cobrou em seu ofício, além de esclarecimentos, iluminação, recuperação da ciclovia, limpeza e recuperação da camada de asfalto em diversos pontos da BR-277. “Nossos ciclistas não conseguem trafegar por ela, devido ao péssimo estado de conservação”, dispara o vereador.

A resposta do DNIT enviada quase três meses após o pedido, pelo gerente de Projeto Zeno José Andrade Gonçalves, informou que a obra está vigente desde 25 de junho do ano passado pela empresa Engenharia e Construções C.S.O. Ltda para execução de serviços no trecho de 6,6 quilômetros que vai do km 0 ao km 6,6.

O órgão informou ainda que os principais serviços incluídos no plano de trabalho consta de tapa buraco, remendo profundo, fresagem do asfalto, recomposição do asfalto a quente, corte e limpeza de áreas gramadas, roçadas, limpeza, sinalização vertical e horizontal e recuperação da rodovia.  O que chamou a atenção do vereador nesta resposta do DNIT foi a informação que já foram executados somente 13% do serviço programado, quando restam 377 dias, uma vez que a previsão de conclusão da obra é para o dia 16 de junho do próximo ano.

A reportagem do JB percorreu a extensão da obra e constatou que a indignação e questionamento do vereador são procedentes. Existem diversos pontos de asfalto em situação precária, falta de sinalização e mato nas margens.  

Deixe um comentário