Vereador pede que prefeitura instale lavatórios para higienização das mãos em locais com alto fluxo de circulação

por Luiza Rampelotti
28/05/2020 10:12 (Última atualização: 28/05/2020)

A prefeitura do Rio de Janeiro também aderiu aos lavatórios móveis e colocou 20 equipamentos em unidades de atendimento à população de rua. . Foto: Prefeitura do Rio de Janeiro

Na sexta-feira (22), o vereador Adriano Ramos (Republicanos) protocolou, na Câmara Legislativa, uma indicação solicitando ao prefeito Marcelo Elias Roque (Podemos) a instalação de lavatórios nas vias com maior fluxo de pessoas em Paranaguá. A medida visa evitar e combater a disseminação do novo coronavírus no município.

O documento, enviado ao presidente da Casa de Leis, Waldir Turchetti da Costa Leite, será lido na sessão desta segunda-feira (25), a partir das 17h e, em seguida, encaminhado ao prefeito para seu conhecimento. De acordo com Adriano, a instalação de lavatórios públicos, com a disponibilização de sabão líquido e papel toalha em pontos estratégicos, de alto fluxo de circulação de pessoas, segue a orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS), que recomenda a limpeza das mãos várias vezes ao dia. “Lavar as mãos é fundamental nesse tempo de pandemia para higienização e combate ao coronavírus”, diz.

Segundo o vereador, diversos municípios já adotaram a medida como forma de prevenção. Cidades como Tubarão/SC, São Luis/MA, Angra dos Reis/RJ, Volta Redonda/RJ, Terezina/PI, São Caetano do Sul/SP, Sorocaba/SP, Cuiabá/MT, entre outras, já instalaram os lavatórios públicos que têm sido bem avaliados pela população.

Esta medida é muito simples, mas de fundamental importância, e contribui para que as pessoas possam higienizar as mãos com maior frequência. Dessa forma, elas se protegem e evitam uma possível contaminação de mais pessoas pelo vírus”, disse Adriano.   

Ele explicou que, com o aumento do número de casos positivos da doença em Paranaguá, que até sábado (23) contabilizava 44 infectados, sendo quatro óbitos, caso o prefeito atenda a solicitação, estará contribuindo para preservar a vida dos parnanguaras e evitando que os casos saiam de controle. “Esta é somente mais uma ferramenta de prevenção, mas continuaremos apresentando soluções que defendam a população e amenizem o impacto da doença em nosso município”, destacou.