Virose ameaça produção de maracujá em Morretes

por Redação JB Litoral
14/07/2016 15:48 (Última atualização: 14/07/2016)

NULL

Em sessão realizada na Câmara Municipal, o Vereador Airton Tomazi (PSC), ao fazer uso da palavra, informou a respeito de uma reunião que teve com representantes do Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR) e do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural (CDMR) para discutir sobre a produção do maracujá em Morretes.

De acordo com o parlamentar, uma virose estaria atacando a produção do fruto em algumas regiões do Paraná e do estado de São Paulo. “O município é notoriamente reconhecido pela produção do maracujá. É uma característica muito marcante daqui. Porém, uma virose ainda desconhecida e que está sendo estudada, nos últimos tempos, tem atacado plantações em várias regiões e já há alguns indícios da praga em Morretes. Por isso, conversei com especialistas sobre o assunto até porque o fruto gera renda para muitas famílias de nossa cidade”, explicou.

Ainda segundo Tomazi, os técnicos do IAPAR e do CDMR irão reunir-se novamente com ele a fim de propor outras alternativas de plantio e cultivo. “Os profissionais de ambas as entidades estão promovendo estudos com o objetivo de pesquisar e explorar outras potencialidades no que se refere ao plantio para não prejudicar ninguém. Só para se ter ideia, em alguns locais havia cerca de 40 mil hectares de plantio de maracujá que foram destruídos por essa virose. Desta forma, estamos nos adiantando para minimizar qualquer tipo de problema que possa vir a acontecer com agricultores de Morretes”, finalizou.

 

 

Deixe um comentário